Mês Internacional das Bibliotecas Escolares

18 junho 2010

José Saramago

O Prémio Nobel da Literatura, o escritor José Saramago morreu esta sexta-feira, aos 87 anos em Lanzarote, onde residia desde 1993. O escritor sofria de leucemia e há várias semanas que não saía de casa.
José Saramago foi galardoado com o Prémio Nobel da Literatura em 1998. Deixa uma vasta obra onde se incluem géneros distintos.
Publicou o seu primeiro livro em 1944 e esteve quase duas décadas sem voltar a publicar. Em 1966 reaparece no panorama literário com um conjunto de poemas. Conquistou leitores, prémios e distinções em todo o mundo. Uma das suas obras, Ensaio sobre a Cegueira foi adaptado ao grande ecrã pela mão do realizador brasileiro, Fernando Meireles. Em Portugal, os seus textos constam nos programas Português do Ensino Secundário.
Criou a Fundação José Saramago, que ocupa a Casa dos Bicos por cedência da Câmara Municipal de Lisboa.
O seu último livro, 'Caim', publicado em 2009 suscitou uma forte polémica, com figuras ligadas à Igreja Católica indignadas com a forma como Deus era apresentado nesta visão da Bíbilia.
Uma última reflexão de José Saramago surge no blogue ‘Outros Cadernos de Saramago'. Assinada pela Fundação José Saramago, a mensagem data de 18 de Junho e tem por título ‘Pensar, pensar'.
"Acho que na sociedade actual nos falta filosofia. Filosofia como espaço, lugar, método de reflexão, que pode não ter um objectivo determinado, como a ciência, que avança para satisfazer objectivos. Falta-nos reflexão, pensar, precisamos do trabalho de pensar, e parece-me que, sem ideias, não vamos a parte nenhuma."
Palavras sábias de alguém que sempre soube aquilo que queria dizer e nunca deixou de o fazer mesmo quando o tentaram impedir. No dia em que recebeu o Nobel da Literatura,Saramago desabafou, surpreendido:"Pronto, aconteceu".
Mais uma grande perda para a cultura portuguesa. 
CC





Sempre mais...












Parece um anúncio publicitário, mas não é. Somos nós e quem nos conhece sabe que é mesmo assim! Quando já todos (nós também) só vêem FéRiAs na linha do horizonte, arranjamos mais uma actividade para nos entretermos e, como sempre,  a adesão é grande, importante, incondicional e total ... E adoramos que seja e sejam assim. Senão vejam: juntámos os alunos de Português Língua Não Materna e e seus familiares que, com toda a simpatia e disponibilidade, trouxeram práticos típicos dos seus países. Fomos, provámos e aprovámos. Tivemos mais uma edição do nosso Concurso "Leituras e Companhia". Várias sessões, muitas luzes e belos textos. Entre os livros a concurso, leu-se A vida mágica da sementinha e uma bela ilustração, de cores tão ecológicas decorou a porta da nossa biblioteca. Parabéns aos vencedores e a todos os participantes e, mais uma vez o nosso agradecimento. Não nos queríamos repetir mas, só mais uma vez, OBRIGADA a todos.

   
    
                                                                    
   CC
              

07 junho 2010

       Infelizmente, nem só de boas notícias fala o nosso blog. Não podíamos deixar de fazer referência a alguém tão importante no panorama da literatura infanto-juvenil nacional e não só.
       João Aguiar nasceu em Lisboa em 1943. Licenciou-se em Jornalismo pela Universidade Livre de Bruxelas, tendo trabalhado como jornalista na imprensa, na rádio e na televisão. Iniciou a sua carreira literária com quarenta anos e o seu primeiro romance foi A Voz dos Deuses, um dos livros mais vendidos em Portugal nos últimos anos. Tem escrito guiões para programas de televisão e argumentos para cinema  como a Rua Sésamo e  Inês de Portugal.  João Aguiar é também autor de três colecções juvenis: O Bando dos Quatro , Pedro & Companhia e Sebastião e os Mundos Secretos.
Perdemos uma grande figura da nossa literatura, fica-nos a obra. Não deixem de ler.
CC





20 anos de Biblioteca Escolar

No âmbito das atividades de comemoração do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares, na BE da Lima de Freitas, encontra-se em exposição...