Mês Internacional das Bibliotecas Escolares

31 março 2014

Jorge Serafim, na Lima de Freitas

Foi com enorme prazer que recebemos, no dia 28 de março, na Escola Lima de Freitas, o autor e o contador de histórias Jorge Serafim.
No âmbito das atividades agendadas para assinalar o Mês da Leitura, Jorge Serafim brindou-nos com uma sessão repleta de histórias e de diversão, que encantou alunos e professores.
Jorge Serafim conseguiu contagiar toda uma plateia, contando o rap da Carochinha e do João Ratão ou uma macabra história de terror...
Foram momentos muito divertidos, de interação, de grandes gargalhadas, de tensão, de suspense...
Parabéns Serafim e obrigada pela visita!

27 março 2014

Uma floresta, uma vida

                           
No dia 17 de março, na escola Lima de Freitas, comemorou-se o dia da floresta. Este evento contou com a participação das turmas do 5ºD, 5ºE, 9ºF e 11ºE.
Para comemorar esta data, foi plantado um carvalho português (árvore que até aí não existia nesta escola).
Em seguida as turmas tiveram a honra de conversar com um engenheiro florestal que lhes contou vários factos relacionados com o carvalho e as suas subespécies.
O engenheiro, para além de falar desta maravilha que consegue viver cerca de 300 anos, também falou das comemorações do dia da árvore e da floresta no mundo.
Os festejos deste dia começaram em 1874 no Nebraska, devido à falta de árvores, mas só em 1974 se determinou que, no hemisfério Norte, o dia da floresta seria a 21 de março (o início da primavera).
Logo após o discurso, alguns alunos leram as suas folhas (feitas em Educação Visual, Educação Tecnológica, Ciências da Natureza e Português) e alguns poemas.
No fim da atividade, colaram-se as folhas numa “árvore 3D” e cantou-se a música “Uma árvore um amigo” com um toque de rap!
Todos os alunos gostaram e anseiam por repetir.

(O "jornalista", João Guilherme Calado, 5ºD

26 março 2014

Dia do Livro Português

No dia 26 de março celebra-se o Dia do Livro Português. Esta data foi sugerida pela Sociedade Portuguesa de Autores por ser o dia em que começou a ser impresso o primeiro livro em Portugal: “Pentateuco” em hebraico. Este livro saiu, em 1487, das oficinas do judeu Samuel Gacon na Vila-a-Dentro, em Faro.
O primeiro livro totalmente português foi impresso a 4 de janeiro de 1497 no Porto: “Constituições que fez o Senhor Dom Diogo de Sousa, Bispo do Porto”. Foi produzido pelo primeiro impressor português Rodrigo Álvares.
Hoje existem muitos escritores portugueses que continuam a escrever histórias que ficam registadas nos livros.
Ler em livros portugueses é a melhor forma de homenagear os escritores e poderíamos, sem dúvida fornecer aqui uma lista enorme de grandes autores portugueses e suas obras. Mas não. Preferimos deixar o convite: lê um livro português! O que estás à espera?
CC

24 março 2014

Sensibilização para a importância da Saúde Oral

Os alunos do CEF de Apoio à Infância (8ºG) prepararam uma sessão sobre a importância da saúde oral destinada aos alunos do 5ºD.
Esta iniciativa decorreu no âmbito do Mês da Leitura/ Comemorações do Dia Mundial da Saúde Oral e  foi dinamizada pela professora Filomena Amorim, nas disciplinas de Português e Expressão Dramática, em articulação com a Equipa da Biblioteca e com a Equipa de Educação para a Saúde e Educação Sexual.
A sessão concretizou-se com a apresentação de três pequenas peças de teatro, "O Sorriso Mágico", "A Grande Aventura de Rita" e "O Sonho", criadas pelos alunos do 8ºG, nas quais se alertou para questões como a importância da escovagem dos dentes; a consulta regular ao dentista; os cuidados a ter com a alimentação...
De salientar, o uso das tecnologias na criação de cenários, de efeitos sonoros e no processamento dos textos dramáticos.
No final das dramatizações, os alunos do 8ºG distribuíram, aos colegas do 5º ano, um folheto elaborado, por si,  na disciplina de Higiene e Segurança no Trabalho, o qual foi lido e explorado na sala de aula.

Parabéns!





21 março 2014

Hoje celebra-se a poesia

Relembre as melhores citações e poemas dos grandes poetas portugueses
No Dia Mundial da Poesia, relembramos alguns dos grandes nomes da poesia nacional e celebramos esta arte que tanto de português tem. Entre Fernando Pessoa, Sophia Mello Breyner ou Miguel Torga, muitos foram os nomes que deixámos de fora. Hoje, e em qualquer outro dia, lê um poema, escreve um poema, oferece versos...
'O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente'.
Fernando Pessoa
Um pequeno exemplo. Bom dia da poesia para todos.
CC

17 março 2014

A Árvore da Sabedoria

Decorreu, hoje, dia 17 de março,  na biblioteca da Escola Lima de Freitas a atividade A Árvore da Sabedoria.


Foi um momento de celebração da Língua Portuguesa, da Poesia, do Dia da Árvore e da Floresta. Plantou-se uma árvore, fizeram-se aprendizagens sobre as árvores, houve declamações, leituras em voz alta e finalizou-se com um momento musical muito animado.

Para além de professores e alunos, também assistiram à atividade alguns encarregados de educação.

Programa:
No exterior, perto da BE
- Plantação de árvore 
- Esclarecimentos sobre as árvores e sua manutenção (engº do ICNF)
- Leitura de poemas (alunos do 5º ano)
- Reportagem do evento (alunos do 11ºE e alguns do 5º D e E)

No interior da BE
- Momento musical
- Leitura de mensagens de caráter ambiental criadas pelos alunos 
- Decoração da árvore 3D com as folhas das árvores feitas pelos alunos


13 março 2014

SEGURANÇA: Resposta eficaz a um sismo

Resposta eficaz a sismoUma maior eficácia de resposta na avaliação e prestação de socorro em cenário de catástrofe foi conseguida com a ativação do Plano Municipal de Emergência através de um exercício realizado nos dias 8 e 9, em Setúbal.
Com o objetivo de treinar e melhorar o dispositivo da Proteção Civil em caso de situações de emergência, como a ocorrência de um sismo, o Setlog 2014, o primeiro exercício do género feito em Portugal, teve resultados muito positivos como referiu o vereador Carlos Rabaçal, no Auditório José Afonso, no encerramento da iniciativa, que teve início às 14h de dia 8 e terminou ao meio-dia de 9.
"Houve uma alteração qualitativa positiva da intervenção da proteção civil e de todas as entidades", mencionou o autarca, para salientar a importância do exercício, que pretendeu preparar a população de Setúbal e as equipas de proteção e socorro para a resposta em caso de sismo, sobretudo na zona do centro histórico da cidade.
Mais de uma centena de voluntários participaram na iniciativa, que teve como cenário o acantonamento de desalojados, na Escola Secundária 2,3 Lima de Freitas, após 48 horas do registo de um sismo de 6.4 na escala de Richter, com epicentro na Ribeira de Coina.
Este foi um exercício "muito importante", uma vez que faz parte de um processo - o Plano Municipal de Emergência - que tem vindo a ser desenvolvido ao longo dos anos, com o envolvimento de "todos os agentes do município de uma forma integrada, articulada", o que se resulta numa eficácia crescente. "Hoje, corresponde ao ponto alto da capacidade de resposta."
Com início na Praça de Bocage, às 14h00 de dia 8, mais de uma centena de "desalojados" foram integrados em vários grupos, que percorreram diferentes itinerários no centro histórico de Setúbal, com a identificação dos vários postos de informação e de encontro dispostos em pontos estratégicos e ligados diretamente ao Centro Municipal de Operações de Socorro (CMOS).
O comandante da Companhia de Bombeiros Sapadores de Setúbal, Paulo Lamego, salientou, no final do Setlog 2014, em que houve demonstrações de salvamento e resgate de vítimas com descida em rappel e slide do Auditório José Afonso, que "todo o trabalho da proteção civil tem de ser feito calmamente, educando toda a população".
O caminho de evacuação, na tarde de dia 8, foi preparado de forma a que os participantes, além de tomarem um contacto com os postos de informação e encontro ligados ao CMOS, recebessem pequenas demonstrações de primeiros socorros e avaliação do estado de vítimas.
Depois de três grandes exercícios efetuados envolvendo civis, José Luís Bucho diz notar "grandes alterações e evolução", o que permitiu criar "algumas rotinas e doutrina em termos de proteção civil".
Para os participantes foi uma experiência única, quer pela aprendizagem, quer pelo convívio. Depois do percurso pelo centro histórico no dia 8 à tarde, o destino foi a Escola Secundária Lima de Freitas, onde passaram a noite, em camas de campanha e receberam ainda sessões de esclarecimento temáticas após o jantar, como "À Descoberta da Terra: Sismos e Vulcões", "Desfibrilhação Automática Externa", "Intervenção Civil em Cenários de Catástrofe" e "Plano Especial de Risco Sísmico na AML".
Na manhã de dia 9, após a alvorada às 06h00, seguida de pequeno-almoço, os grupos de participantes, acompanhados por dois elementos dos Escuteiros e um da Cruz Vermelha Portuguesa, partiram num peddy-paper pela Serra da Arrábida, com chegada ao Auditório José Afonso por volta das 11h00, onde terminou o exercício Setlog 2014.
A nossa escola sempre ao dispor da comunidade.
CC

12 março 2014

11 março 2014

E continuamos a falar de...Autismo

Continuando a nossa parceria, de grande interesse, com o professor João Amaral, aqui vos deixamos mais um texto de sua autoria. O nosso obrigada pela excelente colaboração.

AUTISMO (Perturbação do Espetro do)
Escrever sobre o Autismo é falar um pouco de nós próprios. Uma espécie de olhar que se lança no espelho e que reflete os nossos receios, desconfortos, medos e incapacidades face a um mundo que por vezes se apresenta sem sentido, vazio, desestruturado e violento. Um mundo que nos confunde os sentidos e nos leva ao fechamento em torno de nós próprios. Ao longo destes quase vinte anos de docência na Educação Especial tive o privilégio de (com)viver, em contexto escolar, com mais de uma dezena de crianças e jovens que se enquadravam naquilo que, hoje, conhecemos por Perturbação do Espetro do Autismo. De cada um e de cada uma (são mais os rapazes do que as raparigas que apresentam esta Perturbação), guardo sinais de descoberta de personalidades únicas e características pessoais que me levaram a questionar profundamente, de forma quase filosófica, o sentido do ser e da (co)existência com os outros seres vivos e objetos que nos rodeiam. Entre milhentas descobertas fui tomando consciência de que, na vida, é mais o que nos une do que aquilo que nos separa e de que um ambiente protetor em que nos sintamos amados e protegidos nos torna, a todos e a todas, mais felizes e saudáveis… e descoberta fundamental… a Escola Inclusiva e para tod@s ajuda-nos a percorrer essa estrada feita caminho em que juntos somos mais gente com gente.
Claro que muito pouco de tudo isto vem nos livros ou nos estudos científicos sobre o Autismo.
O que dizem os livros…
 
O Autismo é uma disfunção global do desenvolvimento. Uma alteração que afeta a capacidade do ser humano em comunicar (verbalmente e não verbalmente), em socializar-se (estabelecendo relações interpessoais adequadas) e em apresentar comportamentos reconhecidos como descontextualizados em relação aos diferentes ambientes de vida e às atividades realizadas nesses mesmos ambientes.

Descrito pela primeira vez, em 1943, pelo médico austríaco Leo Kanner e pelo seu colega e conterrâneo Hans Asperger em estudos distintos, independentes e geograficamente separados, a palavra Autismo tinha sido utilizada, em 1911, pelo Dr. Eugene Bleuler como caraterística de um dos sintomas da esquizofrenia que descreveu como «… fuga à realidade…».
Os trabalhos e estudos científicos recentes têm um maior conhecimento das causas do Autismo possibilitando o diagnóstico nos primeiros anos de vida e consequentemente a intervenção educativa precoce adequada ao desenvolvimento de cada uma das crianças que apresentam este transtorno no desenvolvimento.
Alguns dos métodos de tratamento e intervenção mais conhecidos e utilizados na atualidade são:
 
- O método TEACCH (Treatment and Education of Autistic and Related Communication Handicapped Children). É um dos métodos de intervenção mais utilizados e espalhados pelo mundo. Recorre à utilização de diferentes estímulos visuais e auditivos com o objetivo de desenvolver a linguagem, melhorar a aprendizagem e reduzir e gerir os comportamentos.

- O ABA (Applied Behaviour Analysis). Trata-se de uma método que, como o próprio nome indica, utiliza a Análise do Comportamento Aplicada tendo por base os conhecimentos facultados pela psicologia comportamental.

- A Farmacoterapia é uma área que, apesar de alguma polémica, é hoje reconhecida como muito importante ao nível da ajuda à intervenção socioeducativa e comportamental. Depende sobretudo das características e das necessidades individuais (redução de comportamentos obsessivos, estereotipias, comportamentos auto e heteroagressivos, alheamento,...

- O PECS (Picture Exchange Communication System) é um recurso de enorme importância utilizado no desenvolvimento da linguagem e da comunicação em autistas verbais e/ou não-verbais. Trata-se de um sistema composto por figuras que espelham as necessidades, ações e/ou os interesses individuais. Para além da comunicação este sistema facilita a compreensão e a gestão comportamental. O recurso a imagens representativas do contexto quotidiano de vida é uma alternativa a ponderar para a planificação e a gestão de rotinas de trabalho assim como para as escolhas individuais.

- Educação Inclusiva na escola regular, na área de residência (se possível), no meio dos amigos, colegas e vizinhos e assistido por uma equipa transdisciplinar adequada às necessidades individuais. Tem demonstrado ser o ambiente mais adequado ao pleno desenvolvimento de todas as competências apresentadas pelas crianças e jovens enquadrados no espetro do autismo assim como de todos os seus colegas que frequentam os mesmos espaços educativos e escolares. Basta, sobretudo, que os recursos adequados existam mas também que a disponibilidade e o amor se encontrem presentes como uma constante. Uma vontade que torne possível adequar e introduzir as alterações necessárias ao nível da organização e da gestão dos espaços educativos e escolares. Continua a ser uma aposta lançada ao futuro.




 
 
Para saber mais (fontes):



http://www.fpda.pt/
 
http://www.appda-setubal.com/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Autismo

A Ver:
Temple Grandin, realização Mick Jackson (2010, EUA)
Trailer em http://www.youtube.com/watch?v=cpkN0JdXRpM
Encontro de Irmãos (Rain Man), realização Barry Levinson (1988, EUA




Trailer em http://www.youtube.com/watch?v=mlNwXuHUA8I
A Ler:

Compreender o Autismo - Estratégias para Alunos com Autismo nas Escolas Regulares, HEWITT (Sally) Hewitt, 2010; Porto Editora; Coleção EDUCAÇÃO E DIVERSIDADE



 Autismo - Conceitos, Mitos e Preconceitos, FILIPE (Carlos Nunes) Filipe, 2012; Editorial Verbo


João Paulo Amaral

(professor de educação especial e coordenador da UM – Unidade Especializada de apoio à Multideficiência e Surdocegueira Congénita)

07 março 2014

“O nosso Golfinho”, projeto concretizado no âmbito do tema do Projeto aLer+ “O Mar”, no passado ano letivo, já tem o seu merecido lugar de destaque na escola Lima de Freitas.



06 março 2014

Leituras em março!

Acabou a interrupção do Carnaval, muita diversão e folia e vamos agora num último fôlego em direção ao fim do 2º período. Muito trabalho pela frente e nada melhor para descontrair do que uma boa leitura. Então a biblioteca deixa-vos aqui uma mão cheia de sugestões para além de todos os outros títulos à vossa espera no local habitual. Apareçam e deixem-se encantar e...
       
.... descubram quais são os outros títulos novos que temos à vossa disposição!
Boas leituras.
CC

Exposição Dia Internacional dos Direitos Humanos

Exposição de trabalhos do 9º E (Mundo Atual) e do 12º E (Psicologia) para lembrar o DIA INTERNACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS. Registo de pal...