30 abril 2015

Ensino Profissional e biblioteca escolar.....

Roadshow do Ensino e Formação Profissional na cidade de Setúbal

Com a chegada a Setúbal do Roadshow do Ensino e Formação Profissional, a Escola Secundária Lima de Freitas fez-se representar, nos dias 28 e 29 de abril, através da sua direção, na pessoa do professor Jorge Bico, através da professora Filomena Amorim, representante do CQEP, e da turma Da, do 11ºano, do Curso Profissional de Técnico de Apoio à Infância.    
A turma esteve em palco, entre as 15:00h e as 17:00h, onde apresentou, de forma bastante criativa, o projeto “Sombrinhas Narradoras” .
Este projeto foi concebido e desenvolvido na componente da área técnica – Expressão Plástica e Expressão Dramática – e em articulação com a biblioteca escolar.

Os alunos deste curso demonstraram, através da apresentação e execução de atividades associadas ao curso que frequentam (em interação com os visitantes), as suas técnicas. Colocaram em prática as competências e os saberes adquiridos no seu percurso e mostraram como um curso profissional poderá ser um passo decisivo para o ingresso num percurso escolar e profissional de sucesso. 




28 abril 2015

Dia Mundial do Sorriso!

Resultado de imagem para dia mundial do sorrisoO Dia Mundial do Sorriso assinala-se a 28 de abrilEste dia internacional do sorriso foi criado em 1963 por Harvey Ball, um artista de Worcester, Massachussets. Ball é o criador da imagem do smiley, reconhecida internacionalmente.
Frases do Dia Mundial do Sorriso
  • Quem sorri vive mais
  • Sorrir é ser feliz
  • Para acabar com o stress basta sorrir
  • Sorrir é gratuito e dá milhões
  • Sorrir é florir por dentro e brilhar por fora
  • Não sorrir é envelhecer aos poucos

Benefícios de Sorrir 

  • Diminuir a ansiedade
  • Reduzir a pressão arterial
  • Reforçar o sistema imunológico
  • Tonificar os músculos do rosto
  • Relaxamento 
  • Alívio de dores
  • Aumento da concentração

Sugestões para o Dia Mundial do Sorriso

  • Sorrir a toda a gente
  • Sorrir mais vezes sozinho
  • Sorrir aos familiares 
  • Sorrir a desconhecidos
  • Rir
  • Ver uma comédia
  • Partilhar sorrisos nas redes sociais
Mil sorrisos cheios de alegria da vossa biblioteca!
CC

25 abril 2015

Encontro com ... Adilo Costa

Como vivi o 25 de abril - Testemunho na primeira pessoa

                


Foi no passado dia 23 de abril que recebemos Adilo Costa na nossa biblioteca. As turmas dos 10º, 11º e 12ºanos foram, ao mesmo tempo, os seus anfitriões e o seu público. A dinamização do evento esteve a cargo da professora Fátima Serra e dos seus alunos, em colaboração com a biblioteca. Foi muito gratificante ver como estes jovens, atentos e entusiasmados, seguiam os testemunhos que Adilo Costa ia partilhando.
  
Partilhamos algumas notas biográficas sobre Adilo Costa:

Oriundo de famílias algarvias, de Faro e Aljezur. Adilo Costa nasceu a 10 de agosto de 1953 no Sabugal, distrito da Guarda. Nos primeiros anos de vida residiu em Peso da Régua, mas conviveu desde cedo com os avós e tios maternos que viviam em Setúbal.
Associado do Círculo Cultural de Setúbal, coletividade onde se contestava o fascismo desde 1971, foi contemporâneo de José Afonso. Trabalhou como fiel de armazém, e foi nessa qualidade que assinou o primeiro documento contra o regime fascista de Marcello Caetano.
Em 1973 foi designado, em plenário de jovens realizado perto de Palmela, pelo clandestino MJT - Movimento Juventude Trabalhadora, como candidato da CDE (Comissão Democrática Eleitoral) pelo distrito de Setúbal à "farsa eleitoral" de outubro de 1973, sendo com 20 anos o mais novo candidato do país.
Preso pela PIDE/DGS em 8 de fevereiro de 1974, como retaliação pela sua intervenção nas "eleições", foi libertado de Caxias em 12 de abril de 1974, poucos dias antes do 25 de abril.
Desde as primeiras Eleições Autárquicas (1976) representou a FEPU, a APU e a CDU, quer na Assembleia Municipal de Setúbal quer na Assembleia Municipal de Palmela.
Foi dirigente sindical, associativo, e foi na qualidade de trabalhador-estudante que se licenciou na Faculdade de Direito de Lisboa, tendo iniciado a sua carreira como advogado em 1990.
Militante do Partido Comunista Português é, desde dezembro de 2002, vereador na Câmara Municipal de Palmela.
Hoje, com 61 anos de idade, casado, pai de dois filhos e avô de dois netos, continua a acreditar que só a luta torna possível construir um país melhor para todos.

Agradecemos, uma vez mais, a presença, a simpatia e o testemunho pessoal de Adilo Costa. Agradecemos também as suas simpáticas palavras -"(...)tive o privilégio de fazer um singelo "testemunho na primeira pessoa" sobre a luta antifascista e o 25 de abril, com alunos da Escola Secundária Lima de Freitas, em Setúbal. Gostei muito da escola, e sobretudo da rapaziada fixe. Assim, abril tem futuro!"
Aqui ficam alguns registos da sua presença na nossa escola. 


E a nossa singela homenagem a abril, mês da Liberdade.

Explicação do País de Abril

País de Abril é o sítio do poema.
Não fica nos terraços da saudade
não fica nas longas terras. Fica exactamente aqui
tão perto que parece longe.


Tem pinheiros e mar tem rios
tem muita gente e muita solidão
dias de festa que são dias tristes às avessas
é rua e sonho é dolorosa intimidade.

Não procurem nos livros que não vem nos livros
País de Abril fica no ventre das manhãs
fica na mágoa de o sabermos tão presente
que nos torna doentes sua ausência.



País de Abril é muito mais que pura geografia
é muito mais que estradas pontes monumentos
viaja-se por dentro e tem caminhos veias
- os carris infinitos dos comboios da vida.

País de Abril é uma saudade de vindima
é terra e sonho e melodia de ser terra e sonho
território de fruta no pomar das veias
onde operários erguem as cidades do poema.

Não procurem na História que não vem na História.
País de Abril fica no sol interior das uvas
fica à distância de um só gesto os ventos dizem
que basta apenas estender a mão.

País de Abril tem gente que não sabe ler
os avisos secretos do poema.
Por isso é que o poema aprende a voz dos ventos
para falar aos homens do País de Abril.

Mais aprende que o mundo é do tamanho
que os homens queiram que o mundo tenha:
o tamanho que os ventos dão aos homens
quando sopram à noite no País de Abril. 

                                                                                   Manuel Alegre
                                                                                            Praça da Canção

24 abril 2015

Segurança vai à escola!

Segurança vai à escolaA demonstração dos meios operacionais das forças de segurança e de socorro marcaram o início da Semana da Segurança e Educação Rodoviária, a decorrer nos estabelecimentos de ensino do Agrupamento Vertical de Escolas de Lima de Freitas.
Em clima de festa, as crianças e jovens das escolas do agrupamento, assistiram, na manhã de dia 20, ao arranque da décima edição da iniciativa, promovida, até dia 24, pela Câmara Municipal de Setúbal com o apoio de várias entidades relacionadas com a segurança, proteção e socorro.
A Escola Básica e Secundária Lima de Freitas, no Viso, mostrou os diversos equipamentos e veículos da GNR, PSP, Polícia Marítima, Cruz Vermelha Portuguesa, Serviço Municipal de Proteção Civil e Bombeiros, Companhia de Bombeiros Sapadores de Setúbal e Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Setúbal.
Na cerimónia que marcou o início da Semana da Segurança e Educação Rodoviária, o vereador da Educação, Pedro Pina, alertou os mais novos para a necessidade de "andar na rua sempre com muito cuidado" e de "respeitar as forças de autoridade e prestar atenção às indicações que fornecem".
O momento mais aguardado pelas crianças do pré-escolar e do ensino básico do Agrupamento de Escolas de Lima de Freitas foi a demonstração das unidades cinotécnicas da GNR e da PSP, com exercícios de obediência e busca e salvamento. Os cães abrilhantaram a exibição com provas de obstáculos e testes das capacidades de treino na busca de estupefacientes.
Paralelamente, os alunos tiveram oportunidade de andar em seis cavalos da GNR num circuito instalado para o efeito.
O programa vai abordar todos as vertentes relacionadas com a segurança, passando pelo bullying e cyberbullying, pelos procedimentos a adotar em caso de terramoto e pelos cuidados a ter no percurso no caminho até à escola, entre muitos outros.
Durante a Semana da Segurança e Educação Rodoviária estão ainda programadas operações stop da PSP com a participação de alunos do 1.º ciclo, ações de sensibilização sobre voluntariado e um simulacro de situação de emergência num estabelecimento de ensino.
O Automóvel Club de Portugal promove um roadshow em que é definido um percurso rodoviário, com certificação da Federação Internacional do Automóvel, para crianças do pré-escolar e do 1.º ciclo, percorrido em carros elétricos, que inclui passadeiras.
No dia 21, entre as 09h00 e as 12h00, a EB n.º 9 Casal das Figueiras promove a simulação de uma "Operação STOP" com o auxílio da PSP e, às 09h30 e às 17h00, decorre um circuito de prevenção rodoviária com carros elétricos, insufláveis e passadeiras, numa iniciativa do ACP, da Estradas de Portugal e da Liberty, direcionada especialmente para crianças do pré-escolar e 1.º ciclo.
Na EB do Viso, às 10h00 e às 14h00, a GNR organiza a ação "Percurso Casa-Escola", enquanto a Câmara Municipal realiza a ação de sensibilização em contexto de sala de aula, às 09h00 e às 12h30, sobre "Segurança na Internet".
Durante a tarde, entre as 14h00 e as 16h30, também na EB do Viso, realiza-se a "Ação 112", promovida pela PSP, entidade igualmente responsável pela atividade "Brincar ao CSI", que se desenvolve também no dia 21, entre as 14h30 e as 15h30, na Lima de Freitas.
No dia 22, a Polícia de Segurança Pública realiza uma ação de sensibilização, entre as 08h30 e as 09h30, na EB do Viso, sobre cadeiras e cintos de segurança. A PSP promove ao longo do dia mais iniciativas, nomeadamente "Conto as 3 Primeiras Pedaladas", às 10h00, no Jardim de Infância "A Nuvem", às 14h00, no Jardim de Infância Casal das Figueiras, e às 16h00, no Jardim de Infância "O Comboio".
Também para o dia 22 está agendada a ação de sensibilização promovida pela Câmara Municipal "Segurança na Internet", a decorrer entre as 11h00 e as 13h00 na EB do Casal das Figueiras, e, pelo Serviço Municipal de Proteção Civil e Bombeiros, entre as 10h30 e as 12h30, na Escola Secundária Lima Freitas, a encenação "O Homem da Sirene", a palestra "Voluntariado em exercícios de proteção civil" e a ação de informação "O que é ser bombeiro".
No penúltimo dia da Semana da Segurança e Educação Rodoviária, a 23, a GNR apresenta, às 10h00, na EB do Viso, a ação "Percurso Casa-Escola", repondo-a, à tarde, pelas 14h00, na EB do Casal das Figueiras.
O bullying nas escolas é igualmente abordado neste dia, com a PSP a realizar ações de sensibilização, às 10h30 e às 12h00, na Escola Secundária Lima de Freitas.
A semana encerra com várias iniciativas, com destaque para o simulacro orientado pelo Serviço Municipal de Proteção Civil e Bombeiros. Em paralelo, a PSP promove as ações de sensibilização sobre cadeiras e cintos de segurança, às 08h30, na EB do Casal das Figueiras, e "Operação STOP", com início às 10h00, na EB do Viso.
Ainda no dia 24, a partir das 09h00, na Lima de Freitas, a GNR desenvolve uma ação de sensibilização sobre bullying.
CC

23 abril 2015

Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor

Comemora-se hoje, dia 23 de abril, o Dia Mundial do Livro, por decisão da UNESCO. Pretende-se chamar a atenção para uma data considerada simbólica por nela terem nascido importantes escritores internacionais. Em todo o mundo, organismos da administração central e local, com especial destaque para as Bibliotecas Públicas, e entidades da sociedade civil destacam o prazer de ler, e a importância que os livros, nos seus vários suportes, têm na sociedade contemporânea. 

" O Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor é uma oportunidade para reconhecer o poder dos livros na mudança das nossas vidas para melhor e para apoiar os livros e aqueles que os produzem. 
Como símbolos globais de progresso social, os livros – aprendizagem e leitura – tornaram-se alvos para aqueles que denigrem a cultura e a educação, que rejeitam o diálogo e a tolerância. Nos últimos meses, temos visto ataques contra crianças nas escolas e a queima pública de livros. Neste contexto, o nosso dever é claro – devemos redobrar os esforços para promover o livro, a caneta, o computador, juntamente com todas as formas de leitura e de escrita, de modo a combater o analfabetismo e a pobreza, a construir sociedades sustentáveis, e a fortalecer as bases da paz.
A UNESCO tem liderado a luta contra o analfabetismo, a ser incluída como elemento fundamental nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável de 2015. A alfabetização é a porta para o conhecimento, essencial para a auto-estima e o empoderamento individuais. Os livros, em todas as formas, desempenham um papel essencial neste aspecto. Com 175 milhões de adolescentes no mundo – a maioria meninas e mulheres jovens – incapazes de ler uma única frase, a UNESCO está empenhada no domínio das tecnologias de informação e comunicação, em especial as tecnologias móveis, de forma a apoiar a alfabetização e a alcançar os excluídos com aprendizagem de qualidade. 

Os livros são plataformas de valor incalculávvel para a liberdade de expressão e o livre fluxo de informação – estes são essenciais para todas as sociedades actuais. O futuro do livro como objeto cultural é inseparável do papel da cultura na promoção de vias mais inclusivas e sustentáveis para o desenvolvimento. Através da suaConvenção sobre a Proteção e a Promoção da Diversidade das Expressões Culturais, que celebra o seu 10º aniversário este ano, a UNESCO pretende promover a leitura entre os jovens e os grupos marginalizados. Estamos a trabalhar com a International Publishers Association, a International Booksellers’ Federation e a International Federation of Library Associations para apoiar as carreiras profissionais nas editoras, livrarias, bibliotecas e escolas.

Este é o espírito norteador de Incheon, na Coreia do Sul, que foi designada Capital Mundial do Livro 2015, em reconhecimento do seu programa para promover a leitura entre as pessoas e as camadas mais desfavorecidas da população. Esta designação entra em vigor no Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor e será comemorada com os participantes do ano anterior, Port Harcourt, na Nigéria.
Com Incheon e toda a comunidade internacional, vamos unir-nos para comemorar os livros como a personificação da criatividade, o desejo de compartilhar ideias e conhecimentos, para inspirar a compreensão, o diálogo e a tolerância."
Mensagem de Irina Bokova, Diretora-Geral da UNESCO, por ocasião do Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor 2015

15 abril 2015

A Lima de Freitas saiu na "marcha" ...



SETÚBAL: uma baía a ler! 
O nosso agrupamento na grande MARCHA PELA LEITURA!
Foi uma manhã especial, digna de registo! 

Na manhã do dia 14 "marchámos" pela Avenida Luísa Todi, pelas ruas da baixa,  até chegarmos à Praça do Bocage. Fomos oferecendo leituras e mais leituras a todos os munícipes. Terminámos o nosso trajeto nos Paços do Concelho, onde foram apresentadas, à presidente da Câmara e a toda a comunidade escolar presente, 10 palavras de ordem de incentivo à leitura e dois "Manifestos à Leitura". 
O nosso agrupamento ofereceu belíssimos poemas aos mais variados públicos e presenteou a presidente da Câmara com um dos "Manifestos à Leitura", fechando com chave de ouro esta magnífica marcha.
Em meu nome pessoal e também em nome dos professores bibliotecários do concelho de Setúbal deixo um enorme agradecimento a todos os alunos e professores que participaram nesta marcha da leitura.

A professora bibliotecária
FPinto



08 abril 2015

Crianças oferecem poesia

Uma "marcha da leitura" a realizar no dia 14, de manhã, leva perto de quatrocentos alunos a lerem em público textos de autores portugueses durante um trajeto pela Avenida Luísa Todi e pelas ruas da Baixa de Setúbal. A atividade, denominada "Setúbal: uma Baía a Ler", organizada pelo SABE - Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares e pelo Grupo de Trabalho das Bibliotecas Escolares do Concelho de Setúbal, com o apoio da Câmara Municipal, com o objetivo de assinalar a IX edição da Semana da Leitura, tem concentração agendada às 09h30 no Largo José Afonso.


Os alunos, dos três ciclos do ensino básico, do secundário e do profissional, passam por vários pontos de leitura, localizados no Monumento à Resistência Antifascista, no Mercado do Livramento, no coreto, na Biblioteca Pública Municipal, no Largo da Misericórdia e no Largo da Ribeira Velha.
Os munícipes são presenteados com a leitura de poemas e outros textos de Sebastião da Gama, Bocage, Fernando Pessoa, Luísa Ducla Soares, Sophia de Mello B., Eugénio de Andrade, Alexandre O’Neill, José Saramago, Afonso Cruz, entre outros autores. Cada intervenção tem a duração prevista de cinco minutos.
O trajeto termina na Praça de Bocage. Às 11h45, será lido, nos Paços do Concelho, um "Manifesto à Leitura", elaborado por professores bibliotecários e por alunos, dirigido à presidente da Autarquia, Maria das Dores Meira, encerrando o evento.
A não perder!!!
CC