30 outubro 2007

Diário Cruzado de João e Joana



Achas que um diário tem mesmo de ser algo secreto e fechado às sete-chaves? E quem disse que as férias grandes são sinónimo de separação dos amigos?
Parece que este livro encontrou a solução ideal para estas duas questões. Como?
Aqui fica o desafio: ler este Diário e descobrir as respostas e, talvez até, a solução para algumas das dúvidas que já te incomodaram.
Mais uma sugestão de acordo com o PNL, à tua espera na Biblioteca.
CC

2 comentários:

Anónimo disse...

Adorei o livro porque retrata as férias de dois jovens com problemas do dia-a-dia como: discussões entre pais e filhos, a separação dos pais e a reacção dos filhos, a decisão do aborto...
Também gostei do suspanse à volta do crime da Quinta de Azenha, do velho Jerónimo, se a Clara abortava ou não, se a Leila conseguia conquistar o pai da Joana, se a Mafalda conseguia conquistar o Roque...
Achei que a linguagem utilizada neste diário estava de acordo com o tipo de personagem e isso fez com que o livro fosse agradável de ler.
Confesso que foi dos únicos livros que me interessou até ao fim pois geralmente, desinteresso-me dos livros a meio e não os acabo de ler.

Anónimo disse...

desde miuda que gosto de ler livros para raparigas da minha idade!!ja li varios mas nenhum como este!!facilitou-me alguns dos meus grandes probelmas.mas ainda tenho 1: sempre me interessei por livoros grossos que durei muito tempo para eu desfrutar o prazer da leitura,e acho que este nao foi como esperava ser porque em 2 dias acabeio de ler!!