05 fevereiro 2009

"Diário:Tenho saudades"

Querido diário,
Já tenho saudades do tempo em que era uma criança. Tenho saudades dos meus ténis
brancos e de brincar no parque da cidade. Tenho saudades das minhas tranças. Tenho saudades de não ter preocupações, saudades da minha inocência.
Tenho saudades dele.
Hoje, mais um dia, abri os olhos e respirei fundo o ar gasto de uma noite igual a tantas outras. Ao meu lado, o homem com quem me casei, pai da minha filha (Ai! O meu marido...), ressonava e a sua saliva manchava a almofada.
Levanto-me e vou ver a única coisa que me importa: a minha filha ainda dorme.
Vou fazer o pequeno-almoço: café para ele, cereais para o meu anjo... E eu não tenho fome. Nunca tenho fome. Sinto-me vazia.
Está tudo em silêncio até eles chegarem. Eles comem... e eu não tenho fome.
Saímos de casa, começa a rotina esquizofrénica. Como sempre, sou eu quem leva a pequena à escola. Corro para o trabalho, o mesmo trabalho de sempre, aprisionada no império dos papéis. Que monotonia... Que tédio... Que abulia... Que solidão... Que desespero...
Tenho saudades dele.
O trabalho nunca mais acaba, olho para a janela e vejo o parque onde costumava brincar. Pensei para mim: se calhar passo por lá quando sair.
Conto as horas para me ir embora.
Finalmente saio e respiro o ar fresco que vem do parque. Como é possível passar por aqui todos os dias e nunca passear nem tirar um minuto para apreciar e recordar os momentos passados aqui?
Sento-me no banco, como se esperasse alguém que nunca vem.
Será que ele vem? Não sei porquê, tenho essa esperança.
Tenho saudades dele.
O tempo passa, ele não vem.
Vou para casa, volto para o vazio da minha vida, para a monotonia do meu dia-a-dia.
No parque o tempo pára.
Talvez passe outra vez por cá, amanhã. Talvez ele venha, amanhã...
Tenho saudades dele!
Adeus, amanhã será outro dia.
André Graça, Cátia Luz, Ruben Gomes
Dezembro 2008
Muito bonito não é? Foi o texto vencedor do Escalão D, Equipa C do Concurso Leituras & Companhia. A obra a concurso era Uma Cana de Pesca Para o Meu Avô. Os nossos parabéns!!!
CC

Sem comentários: